Notícias

PRÊMIO FUNDAÇÃO ANDRÉ E LUCIA MAGGI: Organizações sociais vencedoras se destacam por atuação em saúde, inclusão social e educação

Publicado em 13 de dezembro de 2017

A segunda edição do Prêmio Fundação André e Lucia Maggi reconheceu sete instituições sociais, que atuam nas áreas de saúde, inclusão social, educação e direito das mulheres indígenas, dos estados de Mato Grosso, Rondônia, Amazonas e Paraná. O objetivo do Prêmio é reconhecer e incentivar organizações sociais por seu trabalho na transformação da realidade nas comunidades onde atuam. A cerimônia de premiação foi realizada no dia 06 de dezembro, em Cuiabá-MT.

_DSC4167

O Prêmio é uma das iniciativas da Fundação André e Lucia Maggi (FALM), responsável pela gestão do Investimento Social Privado da AMAGGI.  A FALM atua para que pessoas e instituições das comunidades onde a AMAGGI está presente atinjam o máximo de seus potenciais, se fortaleçam e, dessa maneira, gerem mais desenvolvimento e transformação social.

As instituições vencedoras das três categorias – Boas Práticas de Gestão, Melhores Impactos e Empreendedor Social – receberão o equivalente a mais de R$ 170 mil em apoio financeiro, além de qualificação, visitas técnicas e acompanhamento do investimento dos recursos recebidos, que serão repassados ao longo de 2018.

_DSC4714

A secretária executiva da FALM, Juliana Lopes, destacou que esta segunda edição do Prêmio teve 66 inscrições no total e este ano expandiu o reconhecimento para organizações de outros estados com atuação da instituição. “Especialmente neste ano em que completamos 20 anos de atuação, a FALM está consolidando o trabalho de fortalecimento e reconhecimento das instituições do Terceiro Setor”, pontou Juliana.

_DSC4790

Conheça as instituições sociais vencedoras:

Categoria Boas Práticas de Gestão:

1º lugar – Casa de Saúde Santa Marcelina (Porto Velho-RO)

A Casa de Saúde Santa Marcelina é considerada referência de qualidade na prestação de serviços de saúde na região Norte do país. Em 2016 foram 180 mil atendimentos realizados, sendo que mais de 80% foram via Sistema Único de Saúde (SUS).

 
2º lugar – Casa Família Rosseta (Porto Velho-RO)

Suas estruturas contam com centros de reabilitação, casas de acolhimento institucional e comunidades terapêuticas, que oferecem acolhimento, assistência, reabilitação e reinserção social de pessoas com deficiências, com problemas de dependência de álcool, drogas e em situação de vulnerabilidade.

 
3º lugar – APAE de Lucas do Rio Verde (MT)

É referência regional na área de habilitação e reabilitação, que tem por objetivo oferecer um atendimento especializado para pessoas com deficiência intelectual, múltipla, física e transtorno invasivo do desenvolvimento (autismo). Atende a 160 alunos e suas respectivas famílias.

Categoria Melhores Impactos:

1º lugar – Encontro Fraterno Lins de Vasconcellos (Maringá-PR)

Atende famílias e jovens, em situação de vulnerabilidade social, há mais de 15 anos com projetos como o Jovem Aprendiz, Formação Profissional de Adultos, entre outros. Atende atualmente a cerca de mil pessoas.

 
2º lugar – Associação das Mulheres Indígenas do Alto Rio Negro (Manaus-AM)

Promove oportunidade e alternativa de trabalho e renda com a produção do artesanato para o empoderamento das mulheres indígenas que buscam autonomia e estratégias de enfrentamento de situações de discriminação social, cultural e de gênero.

 
3º lugar – Espaço Cultural Fonte do Aprendiz (Querência-MT)

Atende crianças e adolescentes de 04 a 16 anos oferecendo oficinas de balé, ritmos, musicalização, canto, sopro, flauta, arte circense, violão e teatro, além de oferecer um acervo literário disponível a toda a comunidade de forma gratuita.

 

Categoria Empreendedor Social:

Premiação Única:
Fundação Cristã Angélica – Hospital do Câncer de Rio Verde (GO)
Empreendedora Social: Iara Alonso

Administra o Hospital do Câncer de Rio Verde, que atende a 18 municípios da região, oferecendo tratamento especializado para os mais diversos tipos de câncer, com 93% dos seus serviços realizados via Sistema Único de Saúde (SUS). Também realiza campanhas de prevenção para a comunidade.

A Fundação André e Lucia Maggi (FALM) é a instituição responsável pela gestão do Investimento Social Privado da AMAGGI e há 20 anos investe socialmente nos municípios onde a empresa atua. Acompanhe a FALM pelo siteFacebook e Youtube.

 

Linha histórica da Fundação André e Lucia Maggi

1997
2001
2004
2007
2009
2010
2011
2012
2013
Copyright - Este conteúdo não pode ser reproduzido sem autorização. Desenvolvido Decode Web