Notícias

PRÊMIO FUNDAÇÃO ANDRÉ E LUCIA MAGGI: Instituições premiadas recebem formação sobre gestão de projetos e desenvolvem Plano de Utilização do Recurso

Publicado em 29 de março de 2018

As organizações sociais vencedoras da 2ª edição do Prêmio Fundação André e Lucia Maggi, entregue em dezembro de 2017, participaram de uma imersão na última semana, em Cuiabá (MT), em que receberam orientações para a construção do Plano de Utilização do Recurso.

O Prêmio é uma das iniciativas da Fundação André e Lucia Maggi (FALM), responsável pela gestão do Investimento Social Privado da AMAGGI. A FALM atua para que pessoas e instituições das comunidades onde a AMAGGI está presente atinjam o máximo de seus potenciais, se fortaleçam e, dessa maneira, gerem mais desenvolvimento e transformação social.

O objetivo da premiação é reconhecer e incentivar as melhores práticas de instituições e empreendedores sociais que contribuem para o desenvolvimento local sustentável. As instituições vencedoras das três categorias – Boas Práticas de Gestão, Melhores Impactos e Empreendedor Social – receberão o equivalente a mais de R$ 170 mil em apoio financeiro, além de qualificação, visitas técnicas e acompanhamento do investimento dos recursos recebidos, que serão utilizados ao longo de 2018.

IMG_3725

Durante o encontro de imersão em Cuiabá, a equipe da Fundação André e Lucia Maggi e os representantes de cada instituição premiada refletiram sobre o uso do recurso do Prêmio, elaborando um plano de utilização baseado em dados coletados durante visitas técnicas e nos objetivos das instituições – a curto, médio e longo prazo.

Para a administradora da Fundação Cristã Angélica – Hospital do Câncer de Rio Verde (GO) e vencedora na categoria Empreendedor Social, Iara Alonso, a imersão a inspirou a buscar novos conhecimentos sobre gestão. “Hoje saímos desta premiação muito mais fortes, revigorados e acreditando que estamos no caminho para atingir nossas metas”.

IMG_3860

O recurso recebido pelo reconhecimento do Prêmio será utilizado pela Fundação Cristã nas adequações para a transição de atendimentos de prevenção e diagnóstico do câncer para o tratamento da doença. Para isso são necessárias habilitações em tratamento oncológico, ala de quimioterapia, ala de radioterapia e outras. Em 2017, foram 70 mil atendimentos de prevenção e diagnóstico de câncer em Rio Verde (RO) e municípios da região.

Já a Associação das Mulheres Indígenas do Alto Rio Negro (AMARN), de Manaus (AM), 2º lugar na categoria Melhores Impactos, pretende utilizar o recurso em capacitação e treinamento da coordenação e das associadas para melhorar a gestão da organização e, assim, fortalecer sua atuação. A instituição é formada por indígenas de diversas etnias, que têm no artesanato sua geração de renda e, como missão, a defesa dos direitos das mulheres indígenas.

IMG_3890

 “Entendemos que precisamos fortalecer nossa atuação e gestão, melhorando a tomada de decisões de forma coletiva das associadas para o bem-estar da família e auto sustentabilidade das artesãs”.

A Fundação André e Lucia Maggi (FALM) é a instituição responsável pela gestão do Investimento Social Privado da AMAGGI nos municípios onde a empresa está presente. Sua atuação está voltada para o desenvolvimento local, o engajamento e capacitação de lideranças e instituições sociais e o desenvolvimento de cidadãos por meio da arte-educação. Acompanhe a FALM pelo siteFacebook e Youtube.

IMG_3900

Confira as fotos da imersão, clicando AQUI.

Relembre as organizações sociais vencedoras da 2ª edição do Prêmio Fundação André e Lucia Maggi:

Categoria Boas Práticas de Gestão
1º lugar – Casa de Saúde Santa Marcelina (Porto Velho-RO)
2º lugar – Casa Família Rosetta (Porto Velho-RO)
3º lugar – APAE de Lucas do Rio Verde (MT)

Categoria Melhores Impactos
1º lugar – Encontro Fraterno Lins de Vasconcellos (Maringá-PR)
2º lugar – Associação das Mulheres Indígenas do Alto Rio Negro (Manaus-AM)
3º lugar – Espaço Cultural Fonte do Aprendiz (Querência-MT)

Categoria Empreendedor Social
Premiação Única

Fundação Cristã Angélica – Hospital do Câncer de Rio Verde (GO)
Empreendedora Social: Iara Alonso


Linha histórica da Fundação André e Lucia Maggi

1997
2001
2004
2007
2009
2010
2011
2012
2013
Copyright - Este conteúdo não pode ser reproduzido sem autorização. Desenvolvido Decode Web