Notícias

Destaque no GIFE: Prêmio Fundação André e Lucia Maggi está com inscrições abertas até 20 de agosto

Publicado em 19 de julho de 2017

A Fundação André e Lucia Maggi (FALM) acaba de lançar a segunda edição de sua premiação, que visa reconhecer e incentivar as melhores práticas de instituições e empreendedores sociais que contribuem para o desenvolvimento local sustentável.

“A FALM percebeu a necessidade de valorizar estas experiências, uma vez que muitas instituições estão em processo de fortalecimento institucional bastante relevante, apresentando soluções inspiradoras dentro do terceiro setor. Essas organizações demonstram a capacidade técnica de aprimorar sua atividade e impacto com o repasse do incentivo financeiro do prêmio”, comenta Lorraine Souza, coordenadora de Projetos da FALM.

Podem concorrer ao Prêmio Fundação André e Lucia Maggi organizações da sociedade civil que tenham sede e atuem em municípios com unidade da empresa mantenedora, a AMAGGI (veja aqui a relação). Nesta edição, houve uma expansão do prêmio para municípios com atuação da AMAGGI em outros estados além de Mato Grosso, como Amazonas, Rondônia, Roraima, Goiás, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

A premiação contempla três categorias: Boas Práticas de Gestão, Melhores Impactos e Empreendedor Social. “As categorias apresentam as três principais dimensões do fortalecimento de instituições do terceiro setor: boas práticas de gestão, representando a governança; impacto social, apresentando os desdobramentos positivos e transformação social das atividades desenvolvidas; e, por fim, o empreendedor social, que aponta tendências e soluções sob uma perspectiva inovadora”, ressalta Lorraine.

A categoria ‘Boas Práticas de Gestão’ visa reconhecer as organizações que apresentem maturidade na sua gestão organizacional, demonstrando qualidade no desempenho de suas funções, como eficiência em planejamento, organização, execução, monitoramento e controle, com impactos positivos na execução das suas atividades.

Já a categoria ‘Melhores Impactos’ reconhece projetos cujas ações tenham alcançado resultados significativos, impactando positivamente na causa em que atua. Por meio de indicadores, será analisada a sinergia entre os resultados obtidos e o propósito da organização.

Por fim, a categoria ‘Empreendedor Social’ reconhece ações de pessoas que, por meio de um ideal e ligadas a uma organização social, geram impactos positivos junto à comunidade. A avaliação desta categoria abordará criatividade, proatividade, visão de futuro, capacidade de mobilização, realização e expansão da ação por parte do empreendedor social e da organização da qual faz parte.

Os projetos a serem apresentados podem ser em diversas áreas, como agricultura, meio ambiente, cultura, desenvolvimento local, educação, habitação, inclusão, saúde, entre outras.

Premiação

O vencedor de cada categoria receberá R$ 40 mil em dinheiro. Já o segundo e o terceiro lugar receberão, respectivamente, R$ 20 e R$ 10 mil. A exceção é a categoria Empreendedor Social, cuja premiação única de R$ 30 mil será destinada à organização à qual o vencedor esteja vinculado.

Além da premiação em dinheiro, as organizações vencedoras irão participar de uma capacitação de uma semana na cidade de Cuiabá, com foco em temas de relevância para as categorias premiadas. Além disso, estão previstas duas visitas técnicas: uma inicial e uma final. A visita inicial que tem como objetivo, inclusive, entender os pontos fortes e fracos das organizações e as dificuldades que vem enfrentando no desenvolvimento dos seus projetos, para que essas informações possam orientar a capacitação.

A imersão tem como objetivo o fortalecimento da conexão entre as organizações vencedoras com a Fundação, a reflexão sobre suas práticas e a construção do Plano de Utilização do Recurso da premiação.

Além disso, serão oferecidas mentorias quinzenais para apoio às instituições, em ambiente online, a fim de apoiar as organizações premiadas na implementação do plano. Adicionalmente, os participantes poderão utilizar as sessões para trabalhar temas de melhoria para a organização – relacionados à sua capacidade organizacional ou de gestão – que forem mais relevantes para o desenvolvimento de sua instituição.

“A nossa proposta é realizar todo o acompanhamento das organizações no investimento dos recursos do prêmio, orientando sobre qual o melhor caminho a seguir e investir estrategicamente estes valores”, explica a coordenadora de Projetos da FALM.

Inscrição

Para se inscrever, a organização deve acessar o site da FALM, ler o edital e seguir o passo a passo. O prazo termina no dia 20 de agosto.

Fonte: GIFE

Linha histórica da Fundação André e Lucia Maggi

1997
2001
2004
2007
2009
2010
2011
2012
2013
Copyright - Este conteúdo não pode ser reproduzido sem autorização. Desenvolvido Decode Web