Notícias

DESTAQUE NO GIFE: Fundação André e Lucia Maggi abre inscrições para Projeto Transformar 2018

Publicado em 2 de maio de 2018

Fonte: GIFE

Como uma forma de fortalecer a atuação de organizações da sociedade civil que trabalham para promover a transformação social, estão abertas as inscrições para a quarta edição do Projeto Transformar, da Fundação André e Lucia Maggi (FALM).

A FALM gerencia o investimento social privado (ISP) da Amaggi, empresa da indústria agrícola que trabalha com originação, comercialização de grãos e insumos, produção agrícola e de sementes de soja, operações portuárias, transporte fluvial e geração e comercialização de energia elétrica.

A ideia do projeto, realizado desde 2014, é contribuir para o desenvolvimento local e humano a partir da transformação e capacitação de pessoas que vivem nos municípios onde a Amaggi tem unidades operacionais instaladas, seja um armazém, fábrica, porto ou escritório.

Para isso, o Projeto Transformar baseia-se na oferta de cursos gratuitos: são capacitações virtuais, com aulas ao vivo pelo canal do YouTube da Fundação e consultorias individuais, com o propósito de fortalecer a atuação de cada organização e incentivar o desenvolvimento sustentável.

Lorraine Souza, coordenadora de projetos da Fundação, explica que a iniciativa, criada a partir de um programa de seleção de projetos que já era realizado pela Fundação, tem como objetivo oferecer uma formação acessível à organizações da sociedade civil formalizadas e também à projetos sociais que ainda estão na fase embrionária, desde que desejem trabalhar com transformação social.

“A ideia de realizar uma iniciativa mais formativa veio com a revisão estratégica da Fundação. Hoje, a formação é um curso à distância, voltado para estruturação, gestão e informações relacionadas ao terceiro setor, para aqueles que querem trabalhar com impacto social positivo”, explica.

Além disso, o fortalecimento local e o trabalho em rede são dois pontos fundamentais para a Fundação. Lorraine ressalta que a organização acredita na necessidade de trabalhar com pessoas que já desenvolvem ações de impacto social positivo no território, de forma a fornecer bases para que esses atores continuem realizando seu trabalho.

Dinâmica do curso

Com o propósito de facilitar o acesso e disseminar o conhecimento para diversas localidades, o curso acontecerá com transmissão das aulas ao vivo no canal da Fundação no YouTube, às segundas-feiras, das 20h às 21h30.

Para a edição 2018, a formação será dividida em quatro módulos, cada um deles composto por três aulas: serão 12 capacitações de uma hora e meia cada, totalizando uma carga horária de 18 horas. Ao final de cada ciclo de três aulas, os participantes podem ter conversas individuais para esclarecimento de dúvidas sobre o tema tratado. Entretanto, essa consultoria individual estará disponível para os 30 primeiros interessados depois do fim de cada ciclo.

Especialistas em cada um dos temas serão convidados pela Fundação para serem os facilitadores. Entre os tópicos que serão tratados durante a formação, estão: campo social no Brasil, gestão de projetos sociais e ambientais, captação de recursos, e gestão de pessoas e aspectos jurídicos e financeiros.

“No primeiro tema do curso, que é relacionado ao campo social no Brasil, a ideia é trazer o aspecto mais geral de como funciona o terceiro setor no país; a ideia de identidade organizacional; como definir missão, visão e valores; como é a questão do impacto social de realidade local, ou seja, avaliar se o que a organização está fazendo faz sentido para o local, entre outros ensinamentos”, explica Lorraine.

Além disso, aqueles que acompanharem os quatro meses de curso poderão receber um diagnóstico da sua organização ao final da formação. “A organização deve preencher uma série de perguntas que vamos enviar, e então compilamos esses dados em um sistema para devolver o diagnóstico com uma análise. A ideia é fazer como se fosse um raio x completo dos pontos de melhoria e de sucesso da organização, como uma análise para servir de base para um plano estratégico mais focado. Tem uma série de itens de avaliação, com questões ligadas à gestão, RH, setor financeiro, governança, liderança e outros. É claro que a análise final fica por conta da própria instituição, mas nós vamos mostrar a pontuação dela em cada item comparando com a média das outras”.

Vale ressaltar que, tanto o acesso ao fórum de debate com o facilitador, quanto o diagnóstico, serão oferecidos somente às instituições que atuam nos municípios onde a Amaggi está presente, nos estados: Mato Grosso, Amazonas, Rondônia, Roraima, Goiás, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul (os municípios específicos de cada estado estão listados em uma tabela, disponível no regulamento do projeto).

Com início em junho, o cronograma do curso acaba em setembro. Entretanto, Lorraine explica que, enquanto o mês de outubro será destinado para que as organizações possam absorver os conhecimentos adquiridos, em novembro todas as participantes serão convidadas a realizar o “Dia D Transformar”. Trata-se de uma proposta da Fundação para que cada organização organize uma atividade local para apresentar à sua comunidade os principais aprendizados adquiridos e planos desenvolvidos com a formação.

“É um momento de fortalecimento da rede local. É um convite mesmo, para que as instituições repliquem o conhecimento, ou exponham os planos do ano seguinte, façam uma prestação de contas. Pode ser um evento, uma roda de conversa ou uma atividade de encontro com outros parceiros e pessoas com as quais elas atuam diretamente”.

A avaliação dos inscritos e escolha dos participantes será realizada por uma comissão, que levará em conta se a organização interessada atua em um município participante e se é uma organização social, uma vez que a formação foi pensada inteiramente para o terceiro setor.

As inscrições podem ser realizadas pelo site da Fundação até o dia 11 de maio. A lista de organizações selecionadas será divulgada no dia 15 de maio no site da FALM. Todas as dúvidas sobre o projeto devem ser esclarecidas no edital, disponível na íntegra no site da Fundação, ou encaminhadas para o email fundacao@fundacaoalm.org.br.

Publicado em: https://gife.org.br/fundacao-andre-e-lucia-maggi-abre-inscricoes-para-projeto-transformar-2018/?utm_campaign=redegife_1028_30042018__mailing_associados&utm_medium=email&utm_source=RD+Station

Linha histórica da Fundação André e Lucia Maggi

1997
2001
2004
2007
2009
2010
2011
2012
2013
Copyright - Este conteúdo não pode ser reproduzido sem autorização. Desenvolvido Decode Web